Acontecimentos históricos do dia 24 de Abril

1978 — Assume cadeira na Câmara Municipal de Marechal Cândido Rondon, o suplente de vereador Alfredo Kunkel, do distrito de Porto Mendes (...)

|| Alfredo Kunkel que assumiu como vereador titular da Câmara Municipal de Marechal Cândido Rondon, em abril de 1978, 
Imagem: Acervo AquiAgora.net - FOTO 1 -
|| Alfredo Kunkel que assumiu como vereador titular da Câmara Municipal de Marechal Cândido Rondon, em abril de 1978,
Imagem: Acervo AquiAgora.net - FOTO 1 -
||
|| "Grupo dos Oito", em 1947, protagonista da criação do primeiro CTG do Brasil.
Imagem: Acervo Marcos dos Pampas - FOTO 2 -
|| Primeiro galpão do
|| Primeiro galpão do "CTG 35", em Porto Alegre (RS).
Imagem: Acervo Projeto Memória Rondonense - FOTO 3 -
|| Noivos Anete Lenz e Vanderlei Britzke que casaram-se em abril de 2004.
Imagem: Acervo do casal - FOTO 4 -
|| Noivos Anete Lenz e Vanderlei Britzke que casaram-se em abril de 2004.
Imagem: Acervo do casal - FOTO 4 -
|| Ginasta Angélica Kvieczynski, da cidade de Toledo (PR), entre as 20 melhores do mundo na ginástica rítmica, em abril de 2008.
Imagem: Acervo Wikipedia - FOTO 5 -
|| Ginasta Angélica Kvieczynski, da cidade de Toledo (PR), entre as 20 melhores do mundo na ginástica rítmica, em abril de 2008.
Imagem: Acervo Wikipedia - FOTO 5 -
|| Engenheira Renata Bertol do DER-PR dando explicações sobre o contorno rodoviário oeste, na audiência pública realizada no auditório da ACIMACAR, em abril 
Imagem: Acervo Gazeta de Toledo - FOTO 6 -
|| Engenheira Renata Bertol do DER-PR dando explicações sobre o contorno rodoviário oeste, na audiência pública realizada no auditório da ACIMACAR, em abril
Imagem: Acervo Gazeta de Toledo - FOTO 6 -
|| Vista externa da 1ª agência do SICREDI em Brasília, Capital Federal, inaugurada em abril de  
Imagem: Acervo Sicredi - FOTO 7 -
|| Vista externa da 1ª agência do SICREDI em Brasília, Capital Federal, inaugurada em abril de
Imagem: Acervo Sicredi - FOTO 7 -
|| Vista interna da 1ª agência do SICREDI, em Brasilia, DF. 
Imagem: Acervo Sicredi - FOTO 8 -
|| Vista interna da 1ª agência do SICREDI, em Brasilia, DF.
Imagem: Acervo Sicredi - FOTO 8 -
|| Prefeito Municipal de Coronel Vivida, Frank Ariel Schiavini, eleito presidente  da Associação dos Municípios do Paraná, em abril de 2018.
Imagem: Acervo AMP - FOTO 9 -
|| Prefeito Municipal de Coronel Vivida, Frank Ariel Schiavini, eleito presidente da Associação dos Municípios do Paraná, em abril de 2018.
Imagem: Acervo AMP - FOTO 9 -
|| Pioneiro Renato Inácio Leobet, de Quatro Pontes, falecido em abril de 2022.
Imagem: Acervo Afonso Francener - FOTO 10 -
|| Pioneiro Renato Inácio Leobet, de Quatro Pontes, falecido em abril de 2022.
Imagem: Acervo Afonso Francener - FOTO 10 -
|| Descarte de lixo feito por morador rondonense em lugar inadequado e, por isso, multado, em abril de 2023.
Imagem: Acervo Imprensa PM-MCR- FOTO 11 -
|| Descarte de lixo feito por morador rondonense em lugar inadequado e, por isso, multado, em abril de 2023.
Imagem: Acervo Imprensa PM-MCR- FOTO 11 -
|| Dirigentes da Copagril com premiados no Seminário da Suinocultura 2024, em abril de 2024.
Da direita à esquerda: 2º Ademir Luis Griep, diretor secretário da coopertaiva; e 3º Eloi Darci Podkowa, diretor-presidente da Copagril.
Imagem: Acervo da cooperativa - FOTO 12 -
|| Dirigentes da Copagril com premiados no Seminário da Suinocultura 2024, em abril de 2024.
Da direita à esquerda: 2º Ademir Luis Griep, diretor secretário da coopertaiva; e 3º Eloi Darci Podkowa, diretor-presidente da Copagril.
Imagem: Acervo da cooperativa - FOTO 12 -

1931 — Pelo Decreto nº 19.918, o presidente Getúlio Vargas declara a caducidade das concessões à Companhia Estrada de Ferro São Paulo-Rio Grande¹, para a construção da linha férrea de Porto União a Foz do Iguaçu, do ramal das Sete Quedas e do ramal de Guarapuava; e sua ligação com a Estrada de Ferro do Paraná.

Antéro Freitas de Andrade registra que o ramal de Guarapuava deveria partir de Imbituba (Paraná) para aquela cidade, subdividindo-se em um sub-ramal que ligaria as seções navegáveis do Rio Piquiri e outro que iria de Guarapuava até a foz do Rio Iguaçu" (apud ESPIG, 2011: 2). O que explica ou menos deixa um pouco mais entendível o curso da linha férrea projetada. 

A mesma autora ressalta em seu texto, que o decreto nº 3.947, de 07 de março de 1901, confirmava a cessão gratuita pelo Governo Federal, de quinze quilômetros de largura de terras a cada lado em todas as linhas e ramais de Companhia Estrada de Ferro São Paulo-Rio Grande (ESPIG, Márcia Janete. O "polvo" e seus "tentáculos": A organização da Companhia Estrada de Ferro São Paulo-Rio Grande e sua aquisição pela Brazil Railway Company¹. Anais do XXVI Simpósio Nacional de História – ANPUH • São Paulo, julho 2011. Disponível em: clique aqui . Acesso em 11.11.2018).
 

¹ A companhia pertencia na época a Brazil Railway Company, do megaempresário estadunidense Percival Farquhar (nota do pesquisador). 
 

Saber mais, clique aqui.

___________________________________

1948 — É fundado oficialmente em Porto Alegre, o primeiro Centro de Traduções Gaúchas (CTG) do Brasil: 35 CTG. Criado a partir da primeira ronda criola protagonizada por Barbosa Lessa, Wilmar Santana, Galucus Saraiva, Flávio Krebs, Ivo Sanguinetti, FerNando Machado Vieira, Cyro Dutra e João Carlos D'Avila Paixão Cortes, o "Grupo dos Oito" (nota do pesquisador). -- FOTOS 2 e 3  -- 

___________________________________

1955 — "Chegam a Toledo os pioneiros Darvi e Adelina Elvira Cividini, acompanhados dos filhos, vindo de Caçador, Santa Catarina" (COSTA, Luiz Alberto Martins da. Calendário Histórico de Toledo — Cronologia de Fatos, Registros e Curiosidades da História do Município de Toledo. Toledo: GFM Editora & Gráfica, 2009, p. 87).

__________________________________

1968 — Falece Gabriela Lima, mãe do médico rondonense Aylson Confúcio de Lima. O corpo é transladado de Marechal Cândido Rondon a Curitiba para sepultamento no cemitério central da Capital do Estado (nota do pesquisador). 

__________________________________

1971 — "O professor Marcus Cláudio Schuster¹, de Cascavel, propõe formalmente a criação de universidade no Oeste do Paraná (COSTA, Luiz Alberto Martins da. Calendário Histórico de Toledo — Cronologia de Fatos, Registros e Curiosidades da História do Município de Toledo. Toledo: GFM Editora & Gráfica, 2009, p. 87).
 

¹ Era natural de Santa Cruz do Sul (RS), nascido em 22 de abril de 1922. Em 1968 para a cidade de Cascavel para atuar como professor, depois de dedicar-se ao magistério em cidades do Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Somou 41 anos de professorado. Faleceu em 29 de fevereiro de 1984.  

___________________________________

1976 — É lançado oficialmente em Marechal Cândido Rondon, o veículo VW Passat GH, modelo LS pela revendedora local da Volkswagen (nota do pesquisador). 

___________________________________

1977 — Depois de vários contratempos, é iniciado o Campeonato Municipal de Futebol de  Campo 1977 de Marechal Cândido Rondon, com a participação das equipes: Corinthians Esporte Clube (Margarida), Sociedade Esportiva Recreativa e Cultural Cristal (Pato Bragado), Sociedade Esportiva Recreativa Entre Rios (do então distrito de Entre Rios), Oeste Paraná Futebol Clube (sede municipal), Sociedade Esportiva Recreativa Novo Horizonte (Novo Horizonte), Esporte Clube São Luiz (Linha São Luiz), Esporte Clube Cruzeiro (Novo Três Passos), Esporte Clube Botafogo (sede municipal), Grêmio Esportivo Mercedes (da então distrital de Mercedes) e Esporte Clube Brasil (Quatro Pontes).

Os contratempos se originaram com a negativa de clubes filiados de participarem da competição, caso o Esporte Clube Corinthians, da sede distrital rondonense de Margarida, tivesse a inscrição para a competição pela Liga Rondonense de Esportes.

A alegação de clubes quanto à participação do Corinthians,  é em razão das diversas brigas e tumultos provocados pela equipe em partidas no ano anterior (VIANNA, Dirceu da Cruz (dcv). Frente Ampla de Notícias. Marechal Cândido Rondon: vol nº 34, cad. 01.04.1977 a 29.04.1977, p. 08, 29, 175, 203, 205, 231, 257, 283, 297, 325, 361 e 387. Programa de Rádio).  

__________________________________

1977 — Acontece a inauguração festiva do então Grupo Escolar Prof. Júlia Wanderley, com quatro salas de aula e dependências administrativas, em alvenaria , na sede distrital rondonense  de Novo Horizonte (LOHMANN, Elói. Escola inaugurada ontem. Marechal Cândido Rondon: Prefeitura Municipal - Assessoria de Imprensa, Rádio Difusora do Paraná AM, Frente Ampla de Notícias,  vol.nº 34,  cad. 01.04.1977 a 29.04.1977, ed. 25.04.1977, p. 449. Programa de Rádio). 

__________________________________

1977 — Acontece o primeiro baile de chopp na sede distrital de São Roque, cujo evento finalizou com brigas e tumultos (VIANNA, Dirceu da Cruz (dcv). Primeiro baile do chopp de São Roque originou várias brigas. Marechal Cândido Rondon: Rádio Difusora do Paraná AM, Frente Ampla de Notícias,  vol. nº 34,  cad. 01.04.1977 a 29.04.1977, ed. 25.04.1977, p. 467. Programa de Rádio). 

___________________________________

1978 — Assume cadeira na Câmara Municipal de Marechal Cândido Rondon, o suplente de vereador Alfredo Kunkel¹, do distrito de Porto Mendes, em virtude da renúncia do vereador Verno Scherer por este assumir o cargo de prefeito nomeado do município (Rádio Difusora do Paraná AM. Frente Ampla de Notícias: Marechal Cândido Rondon:  vol. 43, de 05.04.1978 a 17.05.1978, p. B-151. Programa de Rádio). -- FOTO 1  --
 

¹ É falecido em 10 de março de 2017 (nota do pesquisador). 

___________________________________

1978 — Começa e vão até o dia 29 de abril, as comemorações alusivas ao primeiro aniversário do município de Nova Santa Rosa (Rádio Difusora do Paraná AM. Frente Ampla de Notícias. Marechal Cândido Rondon: vol. 43, de 05.04.1978 a 17.05.1978, p. B-112, B-134, B-135, B-147, B-149, B-158, B-177 e B-209. Programa de Rádio). 

___________________________________

1986 — Acontece na cidade de Marechal Cândido Rondon, o 1º encontro das cooperativas de eletrificação rural do Paraná, para discutir e elaborar  documento reivindicatório aos ministros da área, em função da monopolização do setor de distribuição de energia que vem sendo feita pela estatal, oncorrência que prejudica "grandemente" as 15 cooperativas. 

O encontro se dá no auditório do então Colégio Cenecista David Carneiro (Cercar vai promove reunião agora pela manhã e cooperativas querem tarifas diferenciadas para energia elétricaPanorama. Marechal Cândido Rondon: Rádio Difusora do Paraná, vol. 003, cad. abril e maio 1986, p. 100 e 113).

____________________________________

1988 — É inaugurado o Autódromo Municipal de Cascavel (COSTA, Luiz Alberto Martins da. Calendário Histórico de Toledo — Cronologia de Fatos, Registros e Curiosidades da História do Município de Toledo. Toledo: GFM Editora & Gráfica, 2009, p. 88).

___________________________________

1995 — Acontece na cidade de Marechal Cândido Rondon o maior sequestro da história do Paraná. Na madrugada deste dia, três sequestradores invadem a casa do empresário rondonense Roni Martin e fazem reféns o próprio empresário, sua família e colaboradores.

Por 123 horas, os sequestrados mantém os reféns sob ameaça de armamento pesado e de morte. O caso somente tem solução com a invasão da residência, por um grupo de policiais especializado, e executa os criminosos.

Em entrevista ao portal Marechal News, de Marechal Cândido Rondon, em 29 de junho de 2022, o coronel Péricles de Matos, que teve participação ativa no caso, descreve os 5 dias do sequestro: 
 

Na madrugada de 24 de abril, por volta das 04 horas da manha, três homens armados com revólveres e espingardas calibre 12, invadiram uma residência, tomando o empresário Ronie Martin, sua família, seu assessor, e os empregados da casa como reféns.

Até então, vizinhos não suspeitavam de nada, afinal, era um dia normal na pacata rua e a família Martins sempre recebia visitas.

Na manhã do dia seguinte da invasão, ainda sem ninguém perceber, enquanto as mulheres e as crianças permaneceram no interior da residência sob o olhar dos criminosos, o empresário e seu assessor foram liberados para buscar o resgate de quinhentos mil dólares.

Já na agência bancária, Martin estava muito nervoso, inquieto e acabou por confessar que ele e a família estavam sendo vítimas de um sequestro, fato que fez intrigar os funcionários do banco que alertaram a polícia local.

A comarca de Marechal pertencia a subdivisão de Foz do Iguaçu, onde Dr. João Ricardo Képes Noronha era chefe. Por volta do meio dia, Dr. Noronha recebeu a ligação do Delegado Chefe da 20 ª SDP da cidade de Toledo, Dr. Lino Lopes, informando que os delegados locais o avisaram sobre um sequestro em andamento e que as equipes precisariam de reforço. “Rapidamente reunimos os melhores policiais de Foz e seguimos para o local da ocorrência.

Chegando lá, já no fim da tarde, foi verificado que o Delegado local, Dr. Carlos Reis, já havia feito um cerco na casa.

O primeiro contato com os sequestradores,  também foi feito por Dr Carlos.

“Pulamos o muro e conversei com um deles pela janela de metal.

Percebi um sotaque gaúcho e muita calma como ele falava.

Alguns policiais me diziam: são ladrões de galinha, vamos entrar.

Pela voz fria e tranquila de um dos sequestradores que conversei, percebi que não eram amadores.” completa, confirmando sua intuição de que além de criminosos, os homens eram profissionais do crime.

Ainda no primeiro contato, foi verificado que na casa havia quatro mulheres e três crianças. Dr. Julio Reis, (irmão do Delegado Carlos Reis) era delegado na cidade vizinha de Terra Roxa e foi contatado para também ajudar na ação.”Em Terra Roxa tínhamos uma equipe pequena de Policiais Civis, mas mesmo assim, deixamos apenas um policial no plantão na minha cidade e fomos todos para Marechal Rondon.

Lá, começaram a nos passar as primeiras informações sobre o crime e com o passar do tempo fomos nos certificando que se  tratava realmente de uma quadrilha especializada em sequestro de grandes empresários”. Dr Carlos e Dr.Júlio, além de começarem a articular as negociações foram também os responsáveis, junto com a Polícia Militar, em isolar todo o local, tendo em vista a grande movimentação da imprensa e curiosos.

Como o caso tomou grande proporção, e já com o chefe da subdivisão no local, foi solicitado ao Delegado Geral do Paraná, Dr Toleb Baleche Barbosa, o reforço do TIGRE, que tinha como base principal a cidade de Curitiba.

Na época, Dr Artur Braga era o Delegado responsável pelo Tático Integrado de Grupos de Repressão Especial – TIGRE. Segundo Dr Braga, a ida ao local do sequestro foi imediata.

“Logo no primeiro contato, vimos que o chamado era de extrema importância, nós precisávamos agir logo. Reuni a equipe operacional, tática e de investigadores (Gilmar Silva, Maurício Valeixo, Suzaki, Castanheira, Sérgio, Kamil, Hugo, Catapan, Bitencourt, Gracia, Edward e Márcia Tavares), dividimos tarefas entre a central e o operacional e nos dirigimos para Marechal.” conta Dr. Braga.

Já na cidade, a equipe policial de negociação que estava liderada por Dr. Noronha, mantinha constante contato com os criminosos. Dr. Carlos e Dr. Júlio Reis lembram que apenas um médico conseguia entrar dentro da casa.

“O ‘acerto’ do médico entrar na residência era justamente para verificar as condições de saúde dos reféns, mas também, instruído pelos policiais, levantar dados da casa, como qual cômodo ficavam, quantas pessoas estavam no local, qual a cor da roupa de cada criminoso entre outros detalhes”.

Com a chegada do TIGRE (grupo especial da policial civil ) e COE (grupo especial da Policia Militar comandada pelo Tenente Pericles de Mattos), foi levantado a identidade de cada um dos criminosos.

A identificação teve a ajuda de Delegados dos Estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul, que prontamente prestaram apoio, afirmando que pelo tom de voz, sotaque e modo de agir, eles já haviam realizado crimes em várias cidades do sul do país.

Não restava mais dúvidas, se tratava dos irmãos Beltramin, fugitivos da penitenciária de segurança máxima de Florianópolis.

O sequestro já durava mais de 50 horas, Dr. Lino Lopes ficou encumbido de realizar as articulações com o Ministério Público.

“Não tínhamos muitos insumos, precisávamos de algumas liberações legais, e não podíamos colocar a vida dos reféns em risco. Conversamos muito com Delegados, Juízes, promotores e tivemos o apoio de todas as forças de segurança”.

Ali começaria a articulação de negociação e uma possível invasão.

Dr. Noronha lembra que após a identificação dos criminosos, imediatamente foi convidado um advogado para que pudesse ajudar na negociação, oferecendo seus serviços a fim de ajustar um diálogo e possível libertação das vítimas, porém, em primeiro momento, sem sucesso.

Em um processo de intensa investigação da vida pregressa dos criminosos, a Polícia conseguiu localizar a namorada deles, que residia em Porto Alegre.

“A trouxemos de avião para ajudar na negociação.

No momento nós precisávamos criar uma pressão psicológica.

Os criminosos estavam na residência com armamento pesado e o risco de execução dos reféns era real.

Começamos a desenhar um mapa da casa, fizemos uma maquete com os cômodos em tamanho real, contatamos os bombeiros, realizamos uma cronometragem de quanto tempo demoraríamos para invadir a casa e chegar até onde estavam os criminosos e os reféns.”

Os policiais tentaram conhecer as verdadeiras necessidades dos assaltantes, através de microfones colocados dentro da casa e da entrada do médico da família no local, somando mais poder à força policial.

A tática de inquietação serviu como poder de persistência aos policiais, que tentavam manter os assaltantes em constante pressão emocional, vencendo-os pouco a pouco pelo cansaço.

Os assaltantes superestimaram seu poder de moralidade, utilizando-se de falta de generosidade para obter concessões.

Isto pode ser observado quando reféns e os próprios assaltantes divulgavam maus-tratos e torturas cometidos contra os reféns e, principalmente, com a ameaça de matar o bebê.

Estas informações foram importantes para a polícia mudar sua posição quanto aos assaltantes, visto que anteriormente só admitia a rendição dos mesmos, sem qualquer hipótese de negociação.

Após cinco dias do início do sequestro, com os criminosos cansados, a polícia começou a colocar o planejamento de resgate em ação.

O médico, único que entrava na casa, passou um recado discretamente para uma das mulheres, pedindo para que os reféns usassem uma camiseta branca, para que na hora da invasão, mesmo no escuro, os policiais pudessem entender quem era refém e quem era criminoso. Dr. Noronha estava convicto que eles não iriam se entregar e o risco estava muito alto, tanto para os reféns quanto para a polícia.

“Tudo estava calculado, sabíamos de todos os riscos que estávamos correndo, mas tínhamos absoluta convicção do sucesso”.

Às 6h45 da manhã do 5º dia, a polícia deu início a invasão para o resgate dos reféns.

Cada delegado, coronel, capitães que lá estavam, cuidavam de uma estratégia.

Um carro forte (exigência dos criminosos) que estava estacionado em frente à casa do empresário foi retirado e quatro ambulâncias foram posicionadas no portão.

Na invasão,em uma ação conjunta com  os policiais COE (policia militar ) e  do TIGRE (policia civil) fizeram a frente, arrombaram a porta de entrada da casa e, em seguida, já no corredor iniciou-se uma intensa troca de tiros, bombas de luz e gás lacrimogêneo foram utilizadas.

Os três criminosos acabaram sendo alvejados por policiais e morreram no local e apenas uma das vítimas foi baleada, no momento em que se jogou em cima da criança de 9 meses em forma de proteção, mas o ferimento foi sem gravidade.

Menos de dez minutos após a invasão, os reféns foram colocados em ambulâncias e encaminhados ao hospital local para atendimento.

O Secretário de Segurança do Paraná, Dr. Cândido, esteve presente no local acompanhando a articulação, negociação e a invasão que teve seu desfecho de uma forma excepcional, mesmo com a morte dos criminosos, algo inevitável já que os policiais foram recebidos a tiros.

O caso passou ao vivo para todo o Brasil através de diversos veículos de imprensa que lá estavam.

Entrevistas, abraços, gritos de euforia por parte das equipes policiais puderam ser observados.

Assim, encerrava-se, em um desfecho de extremo sucesso, o maior sequestro do Paraná.

O caso e seu desfecho ficou conhecido em todo o mundo, com ampla divulgação da imprensa, inclusive foi catalogado pelo FBI como um dos casos de maior sucesso do mundo.

Os delegados que lá estavam, receberam uma medalha de bravura pelo episódio.

“Na época com pouquíssima experiência ainda na carreira, ajudei, mas fiquei observando muito as decisões tomadas pelo Dr Noronha e pelo Dr Carlos Reis que estavam mais a frente de toda a situação.

Aprendi muito!”, conta o Delegado Dr. Júlio, afirmando que o caso foi um dos mais relevantes de sua carreira.  

Dr. Maurício Valeixo e Gilmar Silva, que na época eram Delegados operacionais do TIGRE, enfatizam que mesmo sem uma ampla experiência em negociações e invasões de episódios de sequestros, o caso foi um divisor de águas para a polícia civil, fortalecendo ainda mais todos os departamentos, inclusive o TIGRE.

”Quando as instituições trabalham de forma integrada, a resposta diante de quadros atípicos e graves é sempre a melhor possível para a sociedade”, afirma Valeixo.

Ainda durante o desenrolar do sequestro, o Governador do Paraná, na época Jaime Lerner, havia proibido a invasão da casa, porém, o Secretário de Segurança foi muito corajoso e autorizou a ação. “Muitos detalhes ocorreram naqueles dias de intenso trabalho, ficamos inclusive sem o apoio de alguns policiais militares que acharam que a ação seria muito arriscada.

Mas, em nenhum momento desistimos da nossa estratégia, o que resultou no êxito da ação”. Dr Noronha lembra ainda que na volta para casa, após seis dias sem dormir, o comandante do avião que ele estava anunciou a todos passageiros que naquela aeronave estava um dos delegados que ajudou na negociação do sequestro.

“Naquela ocasião fui agraciado com uma forte salva de palmas e pude viajar na cabine de comando com os pilotos.”

fato este que o emociona até hoje. Para Dr. Artur Braga, Delegado do TIGRE, a ação demonstrou que policiais de forças especiais, mesmo sem o investimento da época, estavam preparados para realizar ações de grande risco.

“Após o sequestro, por muito tempo ficamos lembrados como heróis, parte da equipe operacional inclusive chegou a viajar para os Estados Unidos, para fazer um curso oferecido pela SWAT, que é referência em casos de grande relevância”.

Os Doutores Liusson’nar Lino Lopes, Dr. Carlos Reis e Dr. Júlio Reis afirmam que a Polícia Civil foi vista com outros olhos após o sequestro (...)


___________________________________

2004 — Casam-se os jovens Anete Lenz e Vanderlei Britzke, na Igreja Evangélica Congregacional do Brasil, na cidade de Nova Santa Rosa (PR). Ela, filha do casal¹ Isoldi (nascida Gall) e Edemiro Lenz, nascida em 16 de abril de 1980, na cidade de Palotina (PR); e ele, nascido em 02 de fevereiro de 1979, na cidade de Amambai (MS), filho do casal Laurita (nascida Kloehn) e Eugênio Seibert Britzke. 

A celebração religiosa do casamento é oficiada pelo pastor Ivo Lidia Köhn.

O novo casal fixa residência na cidade de Marechal Cândido Rondon (PR). -- FOTO 6 --
 

¹ Morador da Linha 15 de Novembro, município de Nova Santa Rosa.

__________________________________

2008 — "A atleta Angélica Kvieczynski, de 16 anos, da Equipe Sadia/SESI, de Toledo (PR), se classifica em 19º em cmpetição internacional de ginástica rítmica e está entre as 20 melhores da modalidade do mundo" (COSTA, Luiz Alberto Martins da. Calendário Histórico de Toledo — Cronologia de Fatos, Registros e Curiosidades da História do Município de Toledo. Toledo: GFM Editora & Gráfica, 2009, p. 88). -- FOTO 5 --

__________________________________

2011 — É Domingo de Páscoa.

__________________________________

2017 — Acontece no auditório da ACIMACAR a audiência pública visando a construção do contorno rodoviário oeste, na cidade de Marechal Cândido Rondon, promovida pelo Departamento de Estradas de Rodagem (DER), do Governo do Paraná, executor da obra, ligando a rodovia BR - 163 a BR 467 e a PR 495.

A audiência pública é coordenada pela engenheira Renata Bertol, do DER (O Presente. Marechal Cândido Rondon: ed. 25 de abril de 2017, p. 03,08 e 09). -- FOTO 6 --

___________________________________

2017 — Acontece no auditório da Prefeitura Municipal de Marechal Cândido Rondon, o lançamento do projeto Cidadania no Trânsito com o objetivo de realizar palestras com orientações básicas sobre a cidadania no trânsito, duas vezes por semana em cada escola municipal (O Presente. Marechal Cândido Rondon: ed. 25 de abril de 2017, p.24).

___________________________________

2018 — A SICREDI — instituição financeira cooperativa com começo no Sul do Brasil — inaugura sua primeira agência em Brasília, Capital Federal, através da Cooperativa Sicredi Planalto Central (nota do pesquisador).  -- FOTOS 7 e 8 --

__________________________________

2018 — Toma posse como novo presidente da Associação dos Municípios do Paraná (AMP), em evento realizado na Assembleia Legislativa do Estado do Paraná, na cidade de Curitiba, o prefeito municipal de Coronel Vivida, Frank Ariel Schiavini (O Presente. Marechal Cândido Rondon: ed. 27 de abril de 2018, p. 04). -- FOTO 9 --

___________________________________

2022 — Falece na cidade de Cascavel, onde estava internado, o pioneiro Renato Inácio Leobet¹, de Quatro Pontes (PR), aos 76 anos, em decorrência de um câncer. Seu corpo é sepultado no cemitério público da cidade de Quatro Pontes.

Era casado com Ida Francener² (o matrimônio se deu em Quatro Pontes) e com ela constituiu família com o nascimento dos filhos Wilson e Jaqueline. 

O pioneiro chegou de mudança ao Paraná em 1962 e começou trabalhar na Cerealista Quatro Pontes. Pouco tempo depois passou para a função de motorista de caminhãao transportador de suínos para Ponta Grossa e São Paulo Capital. Na volta da capital paulista trazia mercadorias para revenda na Cerealista.

Depois da Cerealista Quatro Pontes, Renato assumiu o 1⁰ supermercado de Quatro Pontes, o Supermercado  São João. O pioneiro foi muito atuante desde que migrou ao Oeste do Paraná, participando em várias diretorias de entidades de Quatro Pontes, cidade onde inclusive foi Juiz de Paz. Tinha também amplo conhecimento na arte musical. Tocava vários instrumentos musicais, em especial o bandoneon, chegando a tocar em casamentos e até em bailes na região, antigamente.

Com alto percentual da população de ascendência germânica, Renato Inácio Leobet também foi, por muitos anos, distribuidor e representante da revista Paulusblatt³ (em língua alemã), na cidade de Quatro Pontes. Assumiu a função após o falecimento do pioneiro Pedro Balensiefer que vinha exercendo a representação e a distribuição local do periódico.

Formou-se em Contabilidade pelo extinto Colégio Cenecista David Carneiro, da cidade de Marechal Cândido Rondon, onde foi colega do músico e cantor rondonense Walter Basso.

No começo da década de 2000, prestou concurso nos Correios do Brasil e passou entre os primeiros colocados. Chamado em 2002, assumiu  como Atendente Comercial na agência dos Correios, da cidade de Chopinzinho, no Sudoeste do Paraná. Anos depois  é promovido à gerente da agência de Entre Rios do Oeste (PR), onde veio a aposentar-se.Teve perto de 50 anos de trabalho registrados em carteira.

Após a aposentadoria voltou a residir em Quatro Pontes, cidade por qual tinha grande predileção e gostava muito de morar (colaborou Afonso Francener).  -- FOTO 10 --
 

¹ Nasceu em São Luiz Gonzaga (RS), filho de Lúcia Helga (nascida Zensen) e Jacob Valentin Leobet.
 

² Filha do casal pioneiro de Quatro Pontes,  Maria (nascida Decker) e Zacarias Francener. 
 

³ Publicação editada na cidade de Nova Petrópolis (RS).
 

Assistir (clique aqui) vídeo da entrevista do pioneiro Renato Inácio Leobet à Rádio Tropical de Quatro Pontes. Créditos reservados à emissora

___________________________________

2022 — O domingo é de sol pleno na cidade de Marechal Cândido Rondon e no Oeste do Paraná. Temperaturas entre 20 e 27 graus. Ventos do quadrante Nordeste, moderados (nota do pesquisador).

___________________________________

2023 — Notificado por descartar lixo doméstico em local inadequado e de ter que removê-lo dali, morador rondonense é multado pela Prefeitura Municipal de Marechal Cândido Rondon por destinar o mesmo lixo para outro ponto inapropriado, próximo de uma lavoura de milho (nota do pesquisador). -- FOTO 11 --

___________________________________

2023 — A segunda-feira da 17ª semana de 2023 amanhece na cidade de Marechal Cândido Rondon com temperatura de 18 e com nebulosidade esparsa tipificada como altocumulus. Ventos do quadrante Nordeste, moderados. A temperatura máxima do dia atinge os 27° Celsius (nota do pesquisador). 

___________________________________

2024 — É quarta-feira. O dia amanhece na cidade de Marechal Cândido Rondon com temperatura de 22 graus e ventos do quadrante Nordeste, brisa. Céu encoberto com nebulosidade tipificada nimbostratus. Após o meio-dia, ocorrem precipitações pluviométricas intermitentes, de baixa intensidade e pontuais, as quais se estendem até o começo da noite. O volume registrado é de 5mm, com pluviomêtro instalado à avenida Irio Jacob Welp com a Rua Santa Catarina. A temperatura máxima do chega aos 29° Celsius (aferição feita via aplicativo digital AccuWeather (nota do pesquisador)

___________________________________

2024 — Começa e segue até o dia seguinte, na sede social da Associação Atlética Cultural AACC, em Marechal Cândido Rondon, o Seminário da Suinocultura Copagril 2024, com a premiação dos suinocultores com melhor destaque em 2023. -- FOTO 12 --

Sobre o evento a Cooperativa Agroindustrial Copagril emitiu a seguinte nota: 
 

Copagril premia produtores com melhores resultados na suinocultura

A Cooperativa Agroindustrial Copagril promoveu, nos dias 24 e 25 de abril, no Salão Social da AACC, em Marechal Cândido Rondon, o Seminário da Suinocultura 2024. Durante o evento, a Cooperativa premiou os melhores produtores de suínos do seu sistema de integração, que conquistaram os melhores resultados de desempenho durante o ano de 2023.
O Seminário de Suinocultura Copagril contou com a presença de cerca de 300 pessoas, entre eles os diretores da Cooperativa, produtores, além de conselheiros e equipe técnica da cooperativa.
No primeiro dia o evento reuniu suinocultores de Unidades Produtoras de Leitões, bem como de creches. Já no segundo dia estiveram presentes os produtores da fase de terminação.
Em ambos os dias, o diretor-secretário, Admir Luiz Griep, apresentou ao público dados relacionados à atividade de integração da suinocultura Copagril.
“Pela primeira vez, nós realizamos o seminário em três momentos, para contemplar os três sítios, UPD, creche e terminação, para que assim nós pudéssemos conversar com produtores de cada fase, direcionando as palestras da melhor forma possível”, enfatizou.
E ele ainda complementou: “Ao longo da programação, os produtores trouxeram questionamentos para nós e assim pudemos conversar e esclarecer tudo sobre como está a suinocultura da Copagril e qual será o futuro. A diretoria tem só a agradecer”, frisa.

Durante o seminário 2024 houve palestra ministrada por Geraldo Camilo Alberton, com o tema: “Reprogramando a mente para explorar o máximo da saúde e do desempenho dos suínos”, palestra com Caco Ravanelli, que falou sobre o tema “Transformando Informações em resultados” e ainda palestra do representante da De Haus, Rafael Cesar Bertol.

Segundo os produtores associados Fábio Eckstein e Marili Petry a participação no Seminário, agregou muito conhecimento e foi bem produtiva.
O associado e produtor José Eladio afirmou considerou o evento proveitoso. “O seminário é muito importante para que possamos adotar novas medidas e seguir produzindo com o mínimo de recurso”, afirmou.
O superintendente Pecuário, Andrei Dietrich, apresentou dados e fatores técnicos relacionados a cada uma das fases, que possibilitaram mudanças e benefícios para os produtores associados. “A participação de todos os produtores foi muito importante, nós estamos em busca de ampliar essa comunicação com o produtor para fazermos, juntos, o melhor trabalho possível e trazer bons resultados para a Cooperativa”, enfatizou.
Durante o evento, houve momento de reconhecimento dos melhores produtores, que receberam premiação nas seguintes categorias:

Os premiados da fase UPD semanal foram:
 1º lugar: Granja Deves com 33,64 leitões entregues fêmea ano;
 2º lugar: Guilherme Matias Hoff Grutka com 31,98 leitões entregues fêmea ano.

Premiados da fase UPD Banda:
 1º lugar: Granja Poleze com 31,70 leitões entregues fêmea ano;
 2º lugar: Nelson Simioni com 28,89 leitões entregues fêmea ano.

Os premiados na categoria creche foram:
 1º lugar: Arlei e Lucas Sauer 1,297 por conversão alimentar;
 2º lugar: Edio Heidrich 1,318 por conversão alimentar;
 3º lugar: Alex e Izabel Buss Lorencatto por conversão alimentar.

Premiados da fase Terminação:
 1º lugar: Sirleia e Antônio da Silva por 1,776 quilos por carga ajustada;
 2º lugar: Fábio Eckstein por 1,793 quilos por carga ajustada;
 3º lugar: Silvio Besen por 1,803 quilos por carga ajustada.

O diretor-presidente da Copagril, Eloi Darci Podkowa, parabenizou todos os ganhadores e estendeu seu reconhecimento a todos os produtores do sistema de integração. Em seguida, convidou os presentes para o próximo evento da Cooperativa, o Dia de Campo Milho Safrinha, que será no dia 10 de maio, na Estação Experimental em Marechal Cândido Rondon.

 


__________________________________

 

Compartilhe

COMENTÁRIOS

Memória Rondonense © Copyright 2015 - Todos os direitos reservados