ENTREVISTA

Seno José Lang e Lauro Eckstein - pioneiros de Quatro Pontes

A entrevista foi realizada pelo repórter Lincoln Leduc, da Rádio Difusora do Paraná, para o Jornal de Domingo, no quadro "Personalidade da Semana", em 14 de janeiro de 1984.

MAIS

GALERIA: ACERVO FOTOGRÁFICO DE ANTONIO (NENITO) E NELSI (GRIEBELER) COSTA ROSA

Primeiras casas à futura Avenida Rio Grande do Sul.
  • Casal pioneiro João Arlindo Griebeler e sua esposa Ida Teolinda Maria Rigolin.
  • Vista panorâmica da então vila de General Rondon, em 1950.
  • Outra vista do início da então vila de General Rondon, em 1950.
  • Vista do Hotel e caminhões de mudanças na Avenida Rio Grande do Sul.
  • Famílias de Benno Weirich (à esquerda) e de João Arlindo Griebeler, fotografados em frente ao barracão de alojamento da colonizadora Maripá, a Avenida Rio Grande do Sul.
  • Grupo de pioneiros rondonenses. 
Em destaque no varal, um couro de anta.
  • Grupo de caçadores (no detalhe, João Arlindo Griebeler). 
Nota-se que um caçador segura na corda um filhote de anta.
  • Grupo de pioneiros bebericando após caçar um veado, que foi trazido do mato num varal. No detalhe, João Arlindo Griebeler.
  • Outra vista de um grupo de caçadores mostrando o produto da caça: uma anta e dois veados, na década de 1950. 
A segunda pessoa, da direita à esquerda, é o pioneiro Erich Krepsky.
  • Mais um grupo de caçadores formado por pioneiros rondonenses exibindo o produto da caça: um veado carregado do local do abate até vila, num varal.
  • Famílias Griebeler e Knapp acampados no Arroio Fundo para um período de caça. 
Não é possível em que ponto ao longo do Arroio Fundo foi o abrigo. Muitos locais ao longo do referido riacho tinha a mesma denominação. 
Somente anos depois, a administração deu a cada ponto um nome específico.
  • Grupo de pioneiros rondonenses regressando da pescaria e mostrando os grandes peixes apanhados junto ao Rio Paraná, na década de 1950.
  • Outro grupo de pioneiros às margens do Rio Paraná, em Porto Mendes, exibindo seus pescados. Detalhe da década de 1950.
  • Primeira residência do casal João Arlindo e Ida Teolinda Griebeler, à Avenida Rio Grande do Sul. 
O gado bovino é de propriedade do pioneiro Wiebusch, que o trouxe de Piratuba, SC, tocando a tropa pela estrada desde o município catarinense até então vila de General Rondon.
  • Outra vista da tropa de gado bovino do pioneiro  Wiebusch, recém chegado de Piratuba, SC.
  • Pioneiros rondonenses a frente de caminhões de carga, na década de 1960.
  • Família descarregando a  mudança do caminhão e a abrigando debaixo de  lona, junto a uma árvore, na década de 1950.
  • Turma de alunos da antiga Escola Concórdia. na então vila de General Rondon.
  • Confirmação na comunidade luterana de Iguiporã, em 1962. 
A segunda, da direita à esquerda, é Nelsi Griebeler que veio se casar com Antonio (Nenito) Costa Rosa.
  • Desfile de Sete de Setembro, em Marechal Cândido Rondon, na década de 1960.
  • A dupla sertaneja rondonense Nenito e Nenê  se apresentando no programa
  • Lançamento do primeiro disco de vinil do programa
  • Casa canônica da Matriz Católica Sagrado Coração de Jesus (ainda existente hoje - 10.05.2017), construída no começo de 1960.
  • Barranca do Rio Paraná em Porto Mendes, avistada desde o alto do Porto Adela, Paraguai. 
Em destaque, no barranco os trilhos das zorras usadas pela Cia Matte Larangeira para descer a erva-mate até o navio.
  • Desfile de Sete de Setembro na Avenida Maripa, na década de 1980.
  • Prato do programa
  • Imagem do caneco da 1ª Festa da Cerveja da Antarctica, promovida pelo então Oeste Paraná Futebol Clube, em 1966.
  • Outra imagem do caneco da 1ª Festa da Cerveja Antarctica, de 1966, organizada pelo então Oeste Paraná Futebol Clube.


Memória Rondonense © Copyright 2015 - Todos os direitos reservados