Dom Anuar Battisti - 4º bispo da diocese de Toledo e arcebispo emérito de Maringá: (...), os 65 anos da criação da Diocese de Toledo

22 de Junho de 2024

Ouça a entrevista

A entrevista foi realizada pelo jornalista Harto Viteck, colaborador da Rádio Difusora do Paraná e coordenador do Projeto Memória Rondonense, para o quadro "A Personalidade da Semana" da referida emissora e para o acervo de entrevistas do mencionado projeto.

A emissora levou ao ar a entrevista nos dias 22 de junho de 2024 e no dia seguinte.

A interlocução abordou a seguinte pauta, entre outros assuntos:

 

1. O que é ser arcebispo? Quais os critérios que o Vaticano usa para designar um bispo para as funções de arcebispo?
 

2. Hoje Vossa Excelência é arcebispo emérito de Maringá, depois de 15 anos. Como é aposentadoria de um arcebispo, é via INSS?


3. Como seu deu a sua escolha para ser o quarto bispo da diocese de Toledo, para o qual o senhor ordenado, junto com Irineu Scherer, na bela Festa da Fé, de 20 de junho de 1998, no então estádio municipal 14 de dezembro, na cidade de Toledo?
 

3. A Igreja Católica tem dois momentos de presença no Oeste do Paraná:

   1º de 1556 até 1638, Ciudad Real del Guayra com o núcleo jesuitico — arrasada pelos bandeirantes paulistas;

   2º momento: recente e atual que começou em 1923, por intervenção do Governo do Estado, a Igreja Católica volta ao Oeste do Paraná, quando padres do Verbo Divino assumem a penosa missão, a partir de Foz do Iguaçu, tendo a frente o padre Guilherme Maria Thiletzek e mais dois confrades.... em 10 de maio de 1926, o Papa Pio XI cria a Prelazia de Foz do Iguaçu, ... colossal território de abrangência  ... padre Guilherme responde como prelado dessa circunscrição eclesiástica até 1937, ano de seu falecimento na cidade do Rio de Janeiro.

Assume a partir de 1940 como prelado, o padre Manoel Koenner até então provincial superior da Congregação do Verbo Divino no Brasil. Em 19 de março de 1948 é ordenado bispo em Belo Horizonte, mas permanece como prelado de Foz do Iguaçu e também, por decisão papal nomeado bispo de Modra, na Ásia Menor.  

A prelazia de Foz do Iguaçu deixa de existir em 1958, ano em que se abre espaço para o surgimento de uma diocese no Oeste do Paraná ... D. Manoel Koenner  visita as cidades de Cascavel e Toledo... esta visita se dá em 16 de junho de 1958... alertando as duas comunidades que estaria viajando a Curitiba no dia seguinte, e levaria as propostas das duas cidades, para uma delas, ser escolhida para a sede da nova diocese.

Em 20 de junho de 1959, o Papa João 23 assina o decreto pontifício “Cum Venerabilis" criando a diocese de Toledo, para decepção dos cascavelenses, certamente.

D. Inácio Krause, bispo auxiliar de Curitiba, é nomeado pela Nunciatura Apostólica como administrador apostólico da recém criada diocese.

Qual é o papel que exerce um Administrador Apostólico?

 

4. Em 06 de maio de 1960 — um padre de origem italiana, pároco da paróquia de Apucarana (PR), da congregação dos Oblatos de São de Jose, é escolhido como 1º bispo de Toledo, para decepção do missionários do Verbo Divino que principiaram o atual momento da Igreja no Oeste do Paraná. Estavam convictos que seria alguém de sua congregação. Que critérios prevaleceram para a escolha de D. Armando?
 

5. A instalação da diocese de Toledo aconteceu em 11 de setembro de 1960. E os desafios de estruturação da nova diocese são enormes ... o senhor como conhecedor de todas essas dificuldades, pode comentar quais os pontos mais nevrálgicos enfrentados por D. Armando Cirio?
 

6.  Em final de 1960 o então governador Moises Lupion, no final de seu governo, faz a doação de uma gleba de aproximadamente 600 mil alqueires de terras do Estado no Oeste do Paraná, para as dioceses de Jacarezinho, Palmas e Toledo. Essa área que passa a ser conhecida como a Gleba dos Bispos, é atualmente o município de Missal.

O projeto de colonização dessa gleba, uma iniciativa pioneira de ação social fundiária da Igreja Católica no Paraná, foi liderada pelo padre José Backes com grande sucesso. Com vendas de terras para migrantes gaúchos, os recursos auferidos foram de vital importância para a estruturação da nova diocese?
 

7. O que o senhor apontaria de desafios vividos por D. Armando na ação evangelizadora naquele começo da diocese?


8. O que se deu de relevância no desenvolvimento regional com a vinda da diocese?


9. Qual é grande conbributo da diocese de Toledo na área da Educação?


10. As dioceses no mundo enfrenta desafios permanentes e diversos em sua ação evangelizadora, em especial agora num mundo tão perturbador e caótico — onde princípios e valores são relegados e substituídos por complacências efêmeras, egoístas e lineares... uma humanidade em risco com o que tem de melhor, ameaçada pela Inteligência Artificial pelo seu lado mais perverso. Como o senhor vê este cenário?

 

 

 

 

 

Compartilhe

COMENTÁRIOS

Memória Rondonense © Copyright 2015 - Todos os direitos reservados